terça-feira, 18 de março de 2014

Leitura Obrigatória: "I See London" de Chanel Cleeton

Às vezes penso que devia deixar de lado a minha introdução do costume em que vos cumprimento e vos conto sobre o meu dia. Porque na verdade ninguém gosta, e porque não ajuda a encontrar o meu blog e faz as pessoas parar de ler. Mas sinceramente, eu gosto de falar convosco como se estivesse a falar com amigas, contar-vos o meu dia, e gostava que me contassem mais dos vossos. E até posso tentar deixar, mas não sei, acho que se o deixasse de fazer não seria eu nem o meu blog.

Hoje tive um dia bom. Não tão bom como gostava, mas com bons apontamentos, que é algo que estou a tentar aprender a apreciar. E por isso, e também porque aparentemente apaguei as fotos das unhas da semana sem querer, o que é uma pena, porque estou a usar um verniz já um pouco antigo que resgatei e que nas fotos antigas não lhe fazia justiça, hoje voltamos a falar de livros.
"I See London" é o romance de estreia de Chanel Cleeton, lançada secção HQN da editora Harlequin em Fevereiro passado. Esta história do género jovem adulto conta com aventura, descoberta, sensualidade e bastante diversão, e é completamente viciante!
A nossa protagonista é Maggie Carpenter, uma jovem americana acabada de chegar a Londres para frequentar a Universidade na Escola Internacional, depois de ter sido rejeitada por Harvard. Quando a conhecemos (bem, depois do prólogo), Maggie está a tentar adaptar os seus sonhos depois de ter falhado a entrada em Harvard, pela qual tinha sacrificado toda a sua adolescência, ficando a estudar em vez de conviver e se divertir.
Maggie leva-se muito a sério, até porque está na International School como bolseira, mas a sua inexperiência e concentração são postas á prova logo de início, ao conhecer os seus colegas, as suas companheiras de quarto e bem... ao dar de caras com um rapaz mal entra na escola. Samir é tudo o que Maggie não precisa - bonito, rico, convencido, e mulherengo - mas em compensação não lhe sai da cabeça, muito menos quando estar com o seu grupo de amigos implica estar com ele a toda a hora. E talvez por isso ela se deixe seduzir quando conhece Hugh, um homem mais velho, também ele rico e vaidoso, mas com quem Maggie se sente bem e segura.
No meio das suas confusões amorosas, Maggie conhece Londres e a Europa, faz novos amigos e muda a sua vida, mas aprende também que crescer é saber o que quer e lutar por isso.

Ora bem, primeiro que tudo, eu vou dizer isto: não tenho nada de mau a apontar a este livro. A sério. Não é dos mais curtos, e a evolução da Maggie é frustrante quanto baste, mas tem tudo o seu sentido, e faz tudo parte da construção e da revelação dos vários personagens, que são bastante ricos, e eu não mudaria nada.
Dito isto, sim, eu estive bastante tempo severamente irritada com a Maggie por ser tão teimosamente cega e não ver nem ouvir o que estava debaixo do nariz dela. Isto porquè? Porque como na maioria dos triângulos amorosos, há sempre uma escolha mais certa que outra, e como a autora tornou tão óbvio, neste caso a alternativa era uma rua sem saída - e eu não ia de todo à bola com o sujeito em questão.
Mas como já disse, adoro a maneira como a história está construída - engonha, mas com razão para isso, e isso ajuda a impedir que pousemos o livro, porque se está bom queremos mais, se não está, queremos voltar ao bom - adoro os personagens, que não são unidimensionais, tanto a Maggie (adoro que ela estuda RI como eu), como a Fleur, os restantes amigos nem tanto, mas pronto, e a relação da Maggie com os restantes personagens, adoro os cenários e situações que Chanel Cleeton criou... e incrivelmente, adoro o final, porque faz com que tenha valido a pena esperar, e deixa a história resolvida mas aberta o suficiente para a continuação fazer sentido.


Sinceramente, eu acho que nunca conseguiria fazer uma descrição que explicasse o quão adorei este livro, sobretudo sem contar demais. Mas o que vos posso dizer é que mal posso esperar por julho, para ler a continuação da história, "London Falling" e que vos recomendo a 100% este livro, e se não aceitarem a recomendação não sabem o que estão a perder!

E também não sabem o que estão a perder, se ainda não entraram no meu SORTEIO LITERÁRIO, porque já só têm pouco mais de uma semana!

xoxo

5 comentários:

  1. parece ser bom para ler!
    o hydrate tem um leve cheiro mas nao se nota quase nada agora ao que e nao sei lol e ser mais hidratante que os outros é mas pouco acho que se e assim nada demais que os outros nao de e o unico bom que tem a mais que os outros nao e ter FPS
    bjinhu*

    ResponderEliminar
  2. é verdade quando era embaixadores nao ganhava nada e agora ganhei aquele e ainda ganhei no novo da loreal
    ate me admirei
    **

    ResponderEliminar
  3. Parece ser muito bom..

    Bjnhos
    http://estrelinha-estrelasbrilhantes.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. Parece mesmo um daqueles romances que eu iria devorar até à última página :)

    Beijinhos xx
    www.helenaduque.com

    ResponderEliminar
  5. ele é realmente fantástico, pena a editora ter uma secção em portugal mas não a usar para publicar estes livros mais juvenis =P

    xoxo

    ResponderEliminar